CONVÊNIO PERMITIRÁ RESGATAR E PROTEGER ESPÉCIES AMEAÇADAS

Atividade será desenvolvida nas Áreas de Preservação Permanente da Área de Proteção Ambiental do Santuário Ecológico da Pedra Branca, em Caldas

A Diretoria da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição da administração indireta da prefeitura de Poços de Caldas, município do Sul de Minas Gerais, e a Associação de Moradores e Amigos do Bom Retiro (AMABOR), entidade sem fins lucrativos, criada no bairro da zona rural do vizinho município de Caldas, também no Sul-mineiro, assinaram convênio que visa identificar, resgatar e preservar espécies da flora do Planalto de Poços de Caldas que integram a lista de espécies ameaçadas de extinção.

A cerimônia de assinatura do documento aconteceu no último dia 13, durante a Assembleia Geral Ordinária da entidade caldense, realizada no próprio bairro, e contou com a presença de moradores, dos diretores da AMABOR, do diretor Técnico-Científico da FJBPC, João Paulo de Lima Braga, do diretor Administrativo-Financeiro da instituição, Bruno Alberto Jorge Figueiredo, e do presidente da fundação, Jorge Elias Jabur Júnior, que assinaram o Convênio Técnico-Científico juntamente com o presidente da entidade, Daniel Tygel, e com as testemunha Vanderlei Tomé, vereador e morador do bairro, e Éric Arruda Williams, biólogo e curador do Herbário da FJBPC.

Em síntese, o objetivo é realizar o mapeamento e promover a conservação de espécies ameaçadas de extinção e de demais espécies de interesse ocorrente na Área de Proteção Ambiental do Santuário Ecológico da Pedra Branca, bem como fornecer assistência técnica para a restauração de Áreas de Preservação Permanente dentro da Área de Proteção Ambiental.

O convênio estabelece ajuda mútua em prol da flora do Planalto, com a promoção de programas e ações de cooperação técnica e cunho ambiental, buscando mapear e conservar, em especial, as espécies amaçadas de extinção.

As ações e programas deverão ser desenvolvidos ao longo de um ano, com término previsto em dezembro do próximo ano. Neste período, será elaborado e fornecido um guia ilustrativo de campo para o reconhecimento de espécies ameaçadas de extinção e demais espécies de interesse na APA Santuário Ecológico da Pedra Branca, além de, efetivamente, ser feito o levantamento e registro do posicionamento geográfico de espécies ameaçadas de extinção e demais espécies de interesse existentes no Santuário com auxílio de GPS, aliado ao mapeamento, com auxílio de software específico que permita ser utilizado como subsídio para conservação “in situ”,de espécies ameaçadas e demais espécies encontradas na APA, permitindo fornecer assistência técnica necessária para restauração de Áreas de Preservação Permanente da Área de Proteção Ambiental do Santuário Ecológico da Pedra Branca.

Com isso, espera-se, até o término do convênio, enriquecer as coleções científicas do Jardim Botânico de Poços de Caldas, com ênfase na conservação de espécies, constituir coleção botânica de espécies “in situ” referente às espécies ameaçadas de extinção da APA Santuário Ecológico da Pedra Branca, bem como, capacitar o pessoal técnico da FJBPC para a pesquisa, cultivo e conservação destas espécies, além de fomentar as atividades voltadas para a conservação da biodiversidade.

Categoria: 
Conservação
Pesquisa
Educação Ambiental

Valid XHTML 1.0 StrictCSS válido!