IMPLANTAÇÃO DE COLEÇÃO DE BONSAI SENDO REALIZADA NO JARDIM BOTÂNICO DE POÇOS DE CALDAS

O Projeto Bonsai do Jardim Botânico de Poços de Caldas teve seu início no dia 4 de agosto de 2017 através do estágio do graduando em Gestão Ambiental pelo Instituto Federal do Sul de Minas - Campus Poços de Caldas, Elidio Monteiro Junior.

A proposta inicial é a de abrigar uma coleção de bonsai* em uma estufa, para isso foram selecionadas mudas de árvores nativas que farão parte do acervo.

As plantas escolhidas irão dar o passo inicial para se transformarem em pré bonsai, através de cuidados como podas, arrumação, adubação e rega.

Na programação, ainda será oferecido aos interessados em conhecer esta técnica de cultivo de bonsai, um curso básico de bonsai em data a ser confirmada brevemente.

UM POUCO SOBRE BONSAI

Esta magnífica arte de miniaturização de árvores chamada bonsai que significa ”plantado em bandeja“ (bon= bandeja ou vaso; sai= plantar, plantado).

A técnica teve origem na China com a evidência de plantas que eram cultivadas em pequenos vasos, a cerca de 2 mil anos.

No Japão, a técnica e o termo desta arte milenar foram estabelecidos. Qualquer árvore pode ser transformadas em Bonsai através de técnicas que restringem o crescimento como a dosagem de nutrientes, está o nitrogênio, responsável pelo crescimento das plantas e que deve ser controlado na adubação assim como rega.

O bonsai pode ser obtido através de sementes "misho" e quando é utilizada uma muda já formada denomina-se "yamadori".

Os cuidados com os bonsai devem ser constantes, podendo eles, terem uma expectativa de vida superior a de seus cultivadores.Estima-se existir bonsai com mais de 100 anos encontrado atualmente.

Com o desenvolver da prática desta técnica, o cultivador além de contemplar essas pequenas obras de arte, desperta em si o respeito à natureza assim como desenvolve habilidades como a paciência observação senso crítico e estético.

* Na palavra bonsai não existe plural.

 

Árvore de 390 anos que resistiu à explosão é um símbolo da luta dos japoneses atingidos pela bomba atômica em 1945 para reconstruir suas vidas. O pequeno pinheiro branco está hoje em Washington D.C., na Fundação Nacional do Bonsai – parte de uma doação Masaru Yamaki ao lado do bonsai de 390 anos, em 1979.em celebração ao bicentenário da independência dos EUA, em 1976. No entanto, sua história permaneceu desconhecida por 25 anos depois daquela data, até que os netos de Masaru Yamaki, dono da árvore na época da explosão atômica, vieram a público em busca do bonsai de que tanto ouviram falar através de familiares.

Texto por

Elidio Monteiro Jr.

Graduando em Gestão Ambiental - Instituto Federal do Sul de Minas - Campus Poços de Caldas

Categoria: 
Conservação
Pesquisa

Valid XHTML 1.0 StrictCSS válido!