Sobre o Memorial

Retrato de Anders Fredrik Regnell.

 

Introdução

    Com a reformulação das competências e objetivos da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas, esta autarquia fortaleceu sua atividade de pesquisa e conservação, em especial com a oficialização do MEMORIAL REGNELL, um Museu Botânico que resgata a memória da botânica regional, sua história, composição, estudos e enquadramento no universo natural brasileiro e mundial.

    Na área cientifica, além de todas as coleções botânicas, existirá uma exposição permanente sobre os estudos já realizados, sua história e participantes. Para isso, torna-se necessário um setor de pesquisa histórica, que mantenha, continuamente, sua atenção voltada para novos descobertos e estudo dos já existentes.

    Para iniciar a atividade desse setor, decidiu-se fazer um estudo preliminar sobre o que já existia, concluindo-se que o trabalho mais importante foi realizado pelo Dr. Andre Regnell, médico e botânico sueco que viveu na cidade de Caldas de 1841 a 1884. O valor do seu trabalho, não foi só na coleta e classificação de espécies mas também na projeção internacional da região, ao convidar e custear a vinda de outros cientistas que permaneciam por períodos de estudos, enviando para o estrangeiro, e para outros centros de pesquisa no Brasil, os  resultados das suas atividades.

    A região de Caldas, onde se localizou o núcleo da pesquisa do Dr. Regnell, fica no interior de Minas Gerais, com todos os problemas que isso ocasionava, no século XIX, para os visitantes, por falta, ou deficiência, nos acessos, conforme descreve o próprio Regnell, em correspondência enviada a um amigo na Suécia.

    Além disso, que interesses poderiam existir, no século XIX, no sertão do Sul de Minas, fora da rota do ouro e dos diamantes, para Caldas ser conhecida no exterior?

    E quem era esse médico sueco, como veio parar nesta região, e porque se interessou tanto pela botânica regional?

  São a essas questões que a Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas pretende responder, ao criar um departamento de pesquisa histórica.

Anders Fredrik Regnell na sua casa em Caldas, foto de Da Silva Araujo.

En: Dahlgren, K.V.O. Sv. Bot. Tidskr., 56 (1962), pág. 426.

 

Saiba mais, faça o download: Memorial Regnell.PDF

Valid XHTML 1.0 StrictCSS válido!