Equipe técnica do JB visita áreas recuperadas pela Alcoa Alumínio SA

A convite da empresa Alcoa Alumínio SA, a equipe técnica da FJBPC conheceu algumas áreas de uma antiga mineração, alguns setores já se encontram recuperados e outros ainda estão em processo de recuperação. 

A equipe que realizou a visita também conheceu um pouco mais sobre as atividades da Alcoa na comunidade, e como ela trabalha os cuidados com o meio ambiente.

A Alcoa Alumínio SA é uma grande parceira da FJBPC, com um histórico de longa data já firmou vários convênios que viabilizaram muitos benefícios ao meio ambiente e a população de Poços de Caldas e região.

Categoria: 
Conservação
Projetos Especiais
Categoria 2: 
GBS Alcoa

Diretor de Operações da Alcoa Alumínio S.A visita a FJBPC

    Na manhã do dia 20 de setembro, o Diretor de Operações da Alcoa Alumínio S.A, Sr Og Bernardi e a Supervisora de Assuntos Institucionais, Sra Mônica Frison, estiveram em visita às instalações da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas. Conheceram a nova equipe técnica e direção da fundação. A visita da equipe da Alcoa Alumínio S.A. é um evento de grande relevância para a manutenção dos convênios e parcerias que beneficiam os programas de conservação ambiental no município de Poços de Caldas.

Categoria: 
Conservação
Projetos Especiais
Categoria 2: 
GBS Alcoa

FJBPC e RBJB participam da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

 

A Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas integrada às ações da Rede Brasileira de Jardins Botânicos, participa da cerimônia de abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Brasília ( 16/10).

 

Nesta ocasião será lançado o Programa de Compensação das Emissões de CO2 por conta das atividades desenvolvidas pelo MCTi na Rio + 20, quando a FJBPC e RBJB se fizeram presentes no Armazém da POP Ciência Rio + 20.

 

Será assinado um Protocolo de Intenções definindo o papel da Rede neste Programa.
 
O que a Rede vai oferecer :
 
1. Cultivo e produção de exemplares arbóreos de qualidade , com controle e certificação de origem, privilegiando as especies ameaçadas.
2. Adequação dos espaços e ambientes para este plantio, seja nos domínios dos jardins botânicos associados, seja nas unidades de conservação, parques urbanos , reservas legais em propriedades rurais e arborização urbana, em todos os biomas brasileiros.
3. Fornecimentos das mudas ( exemplares ) em quantidade , qualidade e principalmente diversidade genética para o plantio.
4. Planejamento de plantio e gestão do plantio, com a tercerização de alguns serviços.
5. Criação de Coleções Científicas de Plantas Vivas à partir destes exemplares e seu monitoramento.
6. Manejo e Conservação dos exemplares por um período de no mínimo 10 anos , com o controle fitossanitário e reposição de mudas durante este período.
 
O que o País ganha, e consequentemente a RBJB, os jardins e a Estratégia Global de Conservação de Plantas:
 
1. O incremento das coleções de plantas vivas, que constituirão bancos de germoplasma ex situ, herbários vivos, contribuindo para a conservação destas espécies.
2. A criação de acervo propiciando a criação de novos jardins botânicos.
 
 
 
Há de se destacar que o objetivo exclusivo deste plantio será para compensar as emissões do evento realizado na Rio + 20 pelo MCTi.
O propósito inicial é este, mas ao utilizar o protocolo de cultivo e propagação destas espécies para constituição de coleções de plantas vivas, estaremos agregando um novo valor, que não só a simples compensação das emissões.
 
Estes arboretos, que serão criados e implantados em todo país, integrarão o Sistema Nacional de Conservação Ex Situ da Flora ( que foi lançado pela Rede na Rio +20, no Armazém). Este programa é uma continuidade deste sistema, além de uma aproximação estratégica com o MCTi
.
 
Veja no nosso site a apresentação deste sistema :
 
http://www.rbjb.org.br/content/apresentação-oficial-do-sistema-nacional-de-conservação-ex-situ-da-flora
 
Veja também a experiência do Jardim Botânico de Poços de Caldas num projeto semelhante com o GBS/ALCOA:
 
http://www.jardimbotanicopocos.org/node/513 
 
Categoria: 
Conservação
Pesquisa
Projetos Especiais
Categoria 2: 
GBS Alcoa

Jardim Botânico realiza plantio para compensação de emissão de CO2

 

                     A ação inovadora harmoniza a atividade do jardim botânico na composição de coleções de plantas vivas e a necessidade das empresas em compensar suas emissões de CO2. O projeto pioneiro em jardins botânicos no Brasil cria novas oportunidades para a propagação/conservação de árvores nativas e aquelas ameaçadas, constituindo coleções especiais para pesquisa e bancos de germoplasma.

               Esta primeira experiência conta com a parceria do GBS/ALCOA, criando esta coleção especial, com 2.057 exemplares coletados e cultivados no Planalto de Poços de Caldas.               

              Para celebrar este serviço ambiental, houve o plantio simbólico  de um exemplar de Erythrina falcata, nome popular Mulungu. Todas as mudas foram catalogadas no sistema de registro do jardim botânico,  em 10 lotes de exemplares, com número e informação de acesso e depois do plantio cada exemplar recebeu um número de tombo. O monitoramento será trimestral, e estará disponivel no site da Fundação, na seção "Projetos Especiais".

Categoria: 
Conservação
Projetos Especiais
Categoria 2: 
GBS Alcoa

Valid XHTML 1.0 StrictCSS válido!