‘Jardim Botânico vai à Escola’ no CAIC

Divisão de Educação Ambiental inicia visitas às escolas através de projeto que este ano aborda as espécies ameaçadas

A equipe da Divisão de Educação Ambiental (DEA) da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição de administração indireta da prefeitura do município Sul-mineiro, através do programa ‘Jardim Botânico vai à Escola’ visitou o CAIC Professor Arino Ferreira Pinto, situado no Jardim Esperança, a primeira participante do projeto neste ano. O programa tem como objetivo levar à sala de aula o conhecimento sobre conservação ambiental e a importância de preservar a fauna e flora.

Durante a tarde da última quarta-feira, 16, o biólogo e coordenador do DEA, Gustavo Fonseca, e a técnica ambiental, Larissa Barboza, estiveram no CAIC para apresentar aos 25 alunos do 4º ano do ensino fundamental os trabalhos desenvolvidos no Jardim Botânico, através da pesquisa e conservação, além do conhecimento de espécies ameaçadas do Planalto de Poços de Caldas e as que encontram-se na lista de extinção. Após a parte teórica, os alunos realizaram o plantio de uma Araucária, uma das espécies que se encontram ameaçadas.

Visitações

Tanto para a visitação orientada de grupos de estudantes às instalações do Jardim Botânico de Poços de Caldas, quanto para a visita da Divisão de Educação Ambiental, através do programa “Jardim Botânico Vai à Escola”, o responsável pela unidade educacional pode entrar em contato para agendamento pelo telefone (35) 98427-2036 ou pelo e-mail educacaoambiental.fjbpc@yahoo.com.br, diretamente com a Divisão de Educação Ambiental.

Categoria: 
Educação Ambiental

FJBPC PARTICIPA DE DIA DE CAMPO SOBRE OLIVICULTURA

Evento aconteceu no Campo Experimental da Epamig em Maria da Fé e atraiu inúmeros interessados em iniciar cultivo

Através do Núcleo Avançado de Visão Empreendedora em Olivicultura (NAVE Oliva), coordenado pelo engenheiro agrônomo Gabriel Bertozzi, a Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição da administração indireta da prefeitura do município Sul-mineiro, participou do 11º Dia de Campo – Olivicultura dos Contrafortes da Mantiqueira, realizado na última sexta-feira, 11, no Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) em Maria da Fé, município também do Sul de Minas, que reuniu pesquisadores, técnicos, olivicultores, empresários e interessados em iniciar a cultura da oliveira na região.

Durante o evento, que foi prestigiado pelo presidente da Epamig, Rui da Silva Verneque (foto ao lado), foram ministradas cinco palestras que apresentaram detalhes sobre os resultados de estudos de polinização, plantio, manejo e conservação do solo para cultura de oliveira e pós-colheita da azeitona, além de relato sobre as repercussões da olivicultura na mídia nacional, apresentado pela jornalista Samantha Mapa, da Assessoria de Comunicação da EPAMIG.

O pesquisador da EPAMIG Adelson de Oliveira (foto abaixo) irá apresentar estudos sobre extração de óleo fino de abacate pelo sistema de centrifugação, o mesmo utilizado no processamento de azeite de oliva, no Campo Experimental de Maria da Fé. Ele irá mostrar como o óleo de abacate pode ser uma alternativa para os olivicultores em período de entressafra.

FJBPC

Além de marcar presença no evento, o Dia de Campo foi bastante positivo para a FJBPC por meio do NAVE Oliva.

De acordo com o coordenador do Núcleo, além de poder tomar ciência dos resultados das últimas pesquisas e conhecer alternativas que podem ser sugeridas, participar deste Dia de Campo sobre Olivicultura promovido pela Epamig permitiu avançar nas intenções que a FJBPC tem no tema através do NAVE Oliva.

Bertozzi aproveitou a presença do presidente Rui Verneque (foto) para apresentar alguns projetos do setor da FJBPC sobre a olivicultura e dessa conversa saiu a determinação para que a Coordenação do Campo Experimental de Maria Fé providencie o que for necessário para firmar convênio técnico-científico com a instituição poços-caldense.

Polo do Azeite

A região dos Contrafortes da Mantiqueira, que engloba municípios dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, é pioneira na extração de azeite extra virgem nacional e tem se consolidado como polo de produção de óleos frescos e artesanais de qualidade.

Para a safra 2016, são esperadas cerca de 220 toneladas de azeitonas de diversas variedades, como Arbequina, Grappolo, Koroneiki, Maria da Fé e Ascolano. O volume de azeite processado em 2016 deve ser cerca de 20 mil litros de azeite.

O produto gourmet atrai chefs, apreciadores e é comercializado em empórios, restaurantes e eventos gastronômicos regionais.

(*) com informações do blog da EPAMIG: epamig.wordpress.com/

Categoria: 
Pesquisa

FJBPC E APIS-POÇOS FIRMAM PARCERIA

As instituições assinaram pacto para criação de meliponário e realização de pesquisas da vida das abelhas do Planalto

A Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição de administração indireta da prefeitura do município Sul-mineiro, realizou na tarde da última quinta-feira, 10, a cerimônia de assinatura do convênio com a Associação dos Apicultores do Planalto de Poços de Caldas e Região (APIS-Poços). Parceria que visa a implantação de meliponário nas instalações do Jardim Botânico, bem como a realização de estudos e pesquisas relacionados à apicultura na região, de modo a incentivar à implantação de colônias de melíponas – abelhas nativas indígenas – que são desprovidas de ferrão e excelentes polinizadoras.

O evento, realizado no Centro de Visitantes do Jardim Botânico, contou com a participação do presidente da FJBPC, Jorge Elias Jabur Jr., do diretor Técnico-Científico, João Paulo de Lima Braga, e do diretor Administrativo-Financeiro, Bruno Alberto Jorge Figueiredo, além de representantes da APIS-Poços, e de seu presidente, Joel Torres.

A cerimônia também teve a presença do ex-vereador do PSDB, Álvaro Cagnani, da bióloga e doutora em Entomologia, Isabel Valle Teixeira, e da mestra em Geociências/Geografia, com ênfase em Palinologia, Melina Mara de Souza, e de funcionários da FJBPC.

Serão competências da APIS-Poços, conforme o termo de convênio, o fornecimento dos enxames de abelhas indígenas sem ferrão de espécies distintas e assistência técnica para execução do projeto, ao passo que será de competência da FJBPC, através da Divisão de Educação Ambiental (DEA), efetivar a criação do meliponário com materiais, espaço físico, equipamentos e mão de obra necessárias, além de acompanhar o desenvolvimento das espécies, juntamente com membros da APIS-Poços.

Conforme declarações do biólogo Gustavo Fonseca, coordenador da DEA/FJBPC e idealizador do convênio, “a celebração da parceria com APIS-Poços é de fundamental importância uma vez que os insetos, em especial as abelhas, cumprem um papel imprescindível, transportando o pólen entre as plantas e, garantindo assim, o processo de variação genética, sendo um dos principais mecanismos de manutenção e equilíbrio dos ecossistemas. Além disso, constitui uma importante ferramenta para conscientização e Educação Ambiental”.

Categoria: 
Conservação
Pesquisa
Educação Ambiental

‘JARDIM BOTÂNICO VAI À ESCOLA’ INICIA SUAS ATIVIDADES

Equipe do DEA visita as escolas e aborda as espécies ameaçadas e a importância da conservação

A Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição de administração indireta da Prefeitura do município Sul-mineiro, através de sua equipe da Divisão de Educação Ambiental (DEA) inicia suas atividades de visitações escolares dentro do programa “Jardim Botânico vai à Escola”. As primeiras unidades escolares a serem visitadas neste ano são as escolas municipais Professor Antônio Sérgio Teixeira e CAIC Professor Arino Ferreira Pinto, respectivamente, nos dias 11 e 16 de março.

O programa desenvolvido pela instituição poços-caldense envolve o biólogo e coordenador do DEA, Gustavo Fonseca, e a técnica em meio ambiente, Larissa Barboza, que durante o período que permanecem nas escolas, ministram palestra sobre as espécies ameaçadas do Planalto de Poços de Caldas, além de realizar uma breve explicação sobre as atividades desenvolvidas no Jardim Botânico e, ao final do encontro, os alunos são convidados a fazer o plantio de uma Araucária, um dos indivíduos que está na lista de espécies ameaçadas de extinção.

Os alunos do 7º ano do Sérgio Teixeira e do 4º ano do Caic, abrem a programação deste projeto que visa levar o Jardim Botânico à sala de aula e, através da teoria e da prática, desenvolver a conservação ambiental.

Visitações

Tanto para a visitação orientada de grupos de estudantes às instalações do Jardim Botânico de Poços de Caldas, quanto para a visita da Divisão de Educação Ambiental, através do programa “Jardim Botânico Vai à Escola”, o responsável pela unidade educacional pode entrar em contato para agendamento pelo telefone (35) 98427-2036 ou pelo e-mail educacaoambiental.fjbpc@yahoo.com.br, diretamente com a Divisão de Educação Ambiental.

Categoria: 
Educação Ambiental

FJBPC E APIS-POÇOS ASSINAM CONVÊNIO

Entre os objetivos iniciais está a implantação de meliponário no Jardim Botânico e realização de estudos e pesquisas sobre as abelhas do Planalto

Na tarde desta quinta-feira, 10, às 14h30, em seu Centro de Visitantes, a Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição da administração indireta da prefeitura do município Sul Mineiro, realiza cerimônia para a assinatura de convênio com a Associação dos Apicultores do Planalto de Poços de Caldas e Região (APIS-Poços).

Tal pacto, que pela FJBPC trará a chancela de seu presidente, Jorge Elias Jabur Jr., do diretor Técnico-Científico, João Paulo de Lima Braga, e do diretor Administrativo-Financeiro, Bruno Alberto Jorge Figueiredo, e pela APIS-Poços, de seu presidente, Joel Torres, se norteia no acompanhamento do ciclo de vida, alimentação e produção das abelhas do Planalto de Poços de Caldas.

De acordo com o documento que será assinado na tarde desta quinta-feira, 10, os objetivos iniciais preveem a implantação de meliponário nas instalações do Jardim Botânico, assim como a realização de estudos e pesquisas relacionados à apicultura na região.

Vale destacar que APIS-POÇOS é uma associação comprometida com um modelo de gestão que contribua para a sustentabilidade do meio ambiente e, sobretudo, detentora de conhecimento técnico e expertise na área da apicultura, enquanto que, por outro lado, a FJBPC, fundação pública, tem por finalidade atuar na conservação da biodiversidade, em especial da flora do Planalto de Poços de Caldas e região, por meio da pesquisa e da educação ambiental, mantendo acervos de materiais botânicos, promovendo a participação da comunidade, com respeito aos valores multiculturais, a fim de proporcionar qualidade de vida.

Para celebrar este convênio, FJBPC e APIS-Poços levaram uma série de fatores em consideração, como os fatos de os insetos, em especial as abelhas, cumprirem imprescindível papel na polinização, garantindo a produção de frutos e sementes, bem como, a variação genética ser um dos principais mecanismos de manutenção e equilíbrio dos ecossistemas.

Categoria: 
Conservação
Pesquisa

Valid XHTML 1.0 StrictCSS válido!