FJBPC E APIS POÇOS DISCUTEM PARCERIA

Reunião entre Jardim Botânico e Associação dos Apicultores do Planalto de Poços de Caldas visa criação de Meliponário

No último sábado, 09, a equipe de Divisão de Educação Ambiental (DEA) da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição de administração indireta da Prefeitura de Poços de Caldas, município do Sul de Minas Gerais, se reuniu com o presidente da Associação de Apicultores do Planalto de Poços de Caldas e Região (APIS Poços), Joel Torres, e demais diretores no intuito de discutir detalhes e atribuições de cada instituição para a elaboração e execução de projeto de parceria para a efetivação de meliponário nas instalações da FJBPC.

Tal convênio, denominado projeto “Rede de Criadores de Abelhas Indígenas sem Ferrão”, se norteia no incentivo à implantação de colônias de melíponas – abelhas nativas indígenas que são desprovidas de ferrão e são excelentes polinizadoras – em áreas de agricultura, em especial a familiar, visando contribuir para o aumento do emprego e renda.

A parceria está centrada no desenvolvimento e ampliação do conhecimento de relações interdependentes que ocorre entre flora e fauna do Planalto de Poços de Caldas, sobretudo, a ampliação da diversidade vegetal da região.

Inicialmente, o projeto visa à implantação de um meliponário – coleção de colmeias –, nas dependências da FJBPC e, posteriormente, em contrapartida, a instituição cederá colmeias, devidamente criadas em caixas específicas, aos interessados em sua propagação.

Conforme discutido durante a reunião do último sábado, caberá à Associação de Apicultores do Planalto de Poços de Caldas a entrega dos enxames, ao passo que será da competência da FJBPC, através da DEA, efetivar a criação do meliponário e acompanhar o desenvolvimento das espécies.

Categoria: 
Pesquisa
Educação Ambiental

UNIVERSITÁRIO É HOSPEDADO NO JARDIM BOTÂNICO PARA ESTÁGIO

Charles Miller é aluno do CST em Gestão Ambiental IFSUL de Inconfidentes

A Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição de administração indireta da Prefeitura de Poços de Caldas, que tem entre suas missões incentivar o aprendizado e promover o intercâmbio entre entidades, acadêmicos e pesquisadores, inclusive possibilitando a hospedagem em sua Vila de Pesquisadores, iniciou 2016 como uma nova visita, o estágio do estudante Charles Miller, que cursa o 6º período do Curso Superior de Tecnologia (CST) em Gestão Ambiental no Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) – Campus Inconfidentes.

Este estágio, e consequente intercâmbio entre a FJBPC e o acadêmico do último semestre do CST Gestão Ambiental, é resultado da 3ª Feira de Estágios e Empregos promovida pela instituição de ensino. Durante o evento, Miller conheceu um pouco das atividades desenvolvidas, como as pesquisas e estudos realizados nos setores do Jardim Botânico, como no laboratório de cultivo “in vitro”, e decidiu enviar seu currículo para estagiar no local.

Através do termo de cooperação com o IFSULDEMINAS, a FJBPC seleciona alunos para realizar atividades relacionadas ao curso que estuda para um período de experiência. O estágio, com término previsto para cinco de fevereiro, está sendo desenvolvido no Laboratório de Cultivo “in vitro”, onde Miller, que já tem experiência semelhante na propagação “in vitro” de orquídeas, amplia seu conhecimento atuando na pesquisa com samambaias e auxilia a equipe do Departamento Técnico-Científico no desenvolvimento de espécies em extinção.

Miller é natural de Campo Belo, município do Oeste mineiro, a 240 quilômetros de distância de Poços de Caldas, e universitário no município de Inconfidentes, cidade localizada a mais de 100 quilômetros das instalações do Jardim Botânico de Poços de Caldas, o que justifica a utilização, por ele, de uma das suítes da Vila de Pesquisadores, construída justamente para tal finalidade.

De acordo com o acadêmico, essa forma de acolhimento, viabilizando a hospedagem de estudantes, pesquisadores, entre outros, e a disponibilização da instituição para estágio é de grande valia, permitindo ampliar o conhecimento, ter contato com novidades na área de atuação, poder colocar em prática o aprendizado ao longo do curso, bem como ter acesso a aparelhos e equipamentos de pesquisa, aliado ao fato de, no caso de Miller, ainda poder transmitir boa parte do conhecimento adquirido, também no trabalho desenvolvido com espécies na lista de risco de extinção.

Ele também destaca o fato deste estágio estar lhe permitindo desenvolver um trabalho relevante de acompanhamento do desenvolvimento “in vitro” de samambaias em risco de extinção, através da cultura em líquido, algo semelhante ao que já faz no campus do IFSUL.

Por fim, o universitário, que conclui seu curso neste semestre, enfatiza sua satisfação em poder colocar em prática muita coisa que aprendeu e demonstra sua gratidão por aproveitar a estrutura FJBPC, além de trabalhar ao lado de profissionais com vasta experiência, ressaltando que seu projeto de vida após sua graduação é trabalhar em outros jardins botânicos e fazer seu mestrado e doutorado.

Categoria: 
Conservação
Pesquisa
Projetos Especiais

FJBPC REGULARIZA SITUAÇÃO JUNTO À RECEITA FEDERAL

Dívida de R$ 87 mil se acumulava desde 2007

Dificuldade no recebimento de recursos previstos em convênios. Este é apenas um dos muitos transtornos que vinham sendo ocasionados à saúde financeira da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC) devido à dívida de R$ 87 mil, além de multa no valor R$ 6,5 mil junto à Receita Federal do Brasil.

Tal dívida, contabilizada desde 2007, se devia a erros no preenchimento de declarações e, uma vez notificada, a atual gestão da FJBPC retificou os erros e, após a RFB rever a documentação, realizando o recálculo dos valores devidos, foram providenciados os recolhimentos, trazendo regularidade às ações da instituição junto aos seus conveniados.

Vale destacar que, além de dificuldade no recebimento de recursos, caso essa situação não fosse solucionada, a FJBPC ainda corria o risco de ter os débitos encaminhados para inscrição na Dívida Ativa da União, para cobrança judicial, bem como ter a penhora de bens, além de acréscimo de 10% a 20% da dívida a título de encargos da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.

Multa

Se por um lado a Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas conseguiu retificar as declarações, possibilitando o recálculo da dívida, por outro lado não teve como negociar o valor a multa de R$ 6,5 mil, conforme intimação do Auto de Infração em virtude de atrasos na entrega da Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIP).

Estas prestações de informações deveriam ter ocorrido os meses fevereiro de 2010 e janeiro de 2011, todavia, a gestão da FJBPC na época só fez a entrega das GFIPs em abril de 2012.

Problemas apurados, notificações recebidas, correções realizadas e multas pagas, a Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas, hoje, está 100% regularizada com órgãos do Município, do Estado e da União.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ENCERRA ATIVIDADES COM EDIÇÃO 2015 DO NATAL VERDE

Evento realizado no Shopping Poços de Caldas distribuiu brindes e prestou esclarecimentos sobre preservação ambiental

A Divisão de Educação Ambiental (DEA) da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC), instituição de administração indireta da prefeitura do município do Sul-mineiro, realizou, na tarde do último dia 23, no Shopping Poços de Caldas, a 3ª edição do Natal Verde.

O evento marcou o encerramento das atividades da DEA no ano e durante a realização do Natal Verde 2015, poços-caldenses e visitantes que passavam pelo centro de compras foram abordados pela equipe do Jardim Botânico para receber informações e esclarecimentos sobre a importância da preservação da natureza, principalmente sobre as espécies listadas em risco de extinção. Para entender melhor, foi distribuído um calendário de 2016 ilustrado com fotos de 14 espécies da flora do Planalto de Poços de Caldas que correm risco de desaparecimento caso a conscientização preservacionista não aumente.

Também foram distribuídos chaveiros produzidos artesanalmente pela DEA com o pinhão, semente de Araucária, juntamente com um informativo sobre a espécie que se encontra na lista de espécies ameaçadas.

Além de muitos poços-caldenses, o stand recebeu a visita de muitos turistas, tanto do Sul-mineiro quanto de outros estados, como São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás, que também ganharam um chaveiro e um calendário.

Instituição

A Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas está localizada à Rua Paulo de Oliveira, 320, Parque Véu das Noivas, zona Oeste do município, e aberta à visitação gratuita de segunda à sexta-feira, das 13h às 16h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.

A região é atendida pela linha Véu das Noivas/Vale das Antasda Circullare, concessionária do transporte coletivo urbano de passageiros, com saídas da esquina da Avenida Francisco Salles com a Rua Rio Grande do Sul, no Centro da cidade, a cada hora a partir das 6h20.

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (35) 98867-6971 ou (35) 98427-2036 ou pelos endereços eletrônicos educacaoambiental.fjbpc@yahoo.com.brou aics.fjbps@yahoo.com.br.

Visitações

O Jardim Botânico está aberto às visitações gratuitas, tanto para grupos de estudantes de qualquer unidade educacional quanto de turistas e de poços-caldenses. Essas visitas acontecem às segundas e quartas-feiras ou mediante consulta à Divisão de Educação Ambiental (DEA).

As visitas orientadas são acompanhadas pela equipe da DEA e devem ser agendadas através do telefone (35) 98867-6971 ou (35) 98427-2036 ou pelo e-mail educacao.fjbpc@yahoo.com.br.

Durante estas visitas, a equipe da Educação Ambiental faz uma breve palestra e apresenta detalhes da flora do Planalto de Poços de Caldas e destaca a importância da conservação da Mata Atlântica e dos campos de altitude, como o entorno do Cristo Redentor no alto da Serra de São Domingos.

O público é levado a conhecer as instalações do Jardim Botânico, como a nova estufa, pensada e preparada especificamente para a visitação, e tem a oportunidade de aprender os objetivos de um jardim botânico que, mais do que um local de visitação, é um local de pesquisa e desenvolvimento de projetos botânicos, como os que estão em andamento no recém-inaugurado Laboratório de Cultivo in vitro“Guilherme Moraes Ribeiro”, que integra o Laboratório de Manejo Vegetal “Décio Moraes Ribeiro”, os quais consistem no mais moderno e bem equipados laboratórios do interior do país, tendo contado com expressiva contribuição financeira da Alcoa Foundation para sua concretização.

Categoria: 
Educação Ambiental

BLOG DESENVOLVE VÍDEO SOBRE O JARDIM BOTÂNICO DE POÇOS DE CALDAS

O que faz o Jardim Botânico de Poços de Caldas? Como funciona? Quais são suas metas e missões? Essas e outras indagações são respondidas no vídeo produzido pelo blog Verdenovo em parceria com a produtora Zoom Digital Vídeo, colaboração de Gilmar Tavarez e apoio de Juliano Costa.

Com 13 anos de existência, a Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas (FJBPC) faz parte da administração indireta da Prefeitura do município Sul-mineiro e, muito mais do que um espaço aberto à visitação espontânea e de grupos de estudantes, turistas e poços-caldense para visitas orientadas, é um centro amplo de pesquisa científica em botânica, especialmente a do Planalto de Poços de Caldas.

Quer conhecer as respostas para diversas interrogações e conhecer mais sobre o Jardim Botânico de Poços de Caldas? Então acesse o link https://youtu.be/vahHQfzFvBM.

Categoria: 
Conservação
Pesquisa
Educação Ambiental
Projetos Especiais

Valid XHTML 1.0 StrictCSS válido!